A semana na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) começa com a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar as operadoras de telefonia no estado. Os deputados vão investigar as constantes interrupções dos serviços das operadoras de celulares.

A presidência da Alepi deve baixar nesta segunda-feira (9) a resolução nomeando sete membros da CPI da telefonia móvel, e seus respectivos suplentes. Com a resolução, o autor do requerimento, deputado Cícero Magalhães (PT), será o presidente da comissão e vai convocar a primeira reunião.

“As denúncias ao Procon mostram que o ramo de telefonia lidera o ranking das reclamações do órgão no Piauí. O sistema é falho na zona urbana de Teresina e não existe na zona rural”, reclamou o deputado.

Cícero Magalhães também destaca a situação dos clientes pré-pagos, que são 90%, dos mais de 3 milhões de clientes no estado. “Esses pagam à vista, antecipado, arcam com as maiores taxas e sequer sabem o que de fato foi cobrado, visto que não tem o detalhamento para conferir, como os clientes pós-pagos”, disse.

Segundo o deputado, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não se preocupa com a população. “A Anatel só defendem os interesses das empresas de telefonia”, afirmou Magalhães.

 

Fonte: G1 Piauí

Artigos Relacionados
Leia mais em SINTTELPI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Trabalhadores da Oi/Paggo aceitam ACT 2018/2020

Na última terça-feira, 11, os trabalhadores da Oi/Paggo estiveram reunidos em Assembleia e…