Antonio Elenilton é mais uma vítima fatal das condições precárias impostas aos/as trabalhadores/as nas empresas terceirizadas, como a ARM Engenharia. O operário sofreu um acidente fatal no dia 7 de julho quando voltava de viagem para Natal (RN) após cumprimento de seu trabalho no município de Mossoró.

“Infelizmente, esse é mais um caso de acidente fatal entre os trabalhadores em telecomunicações, setor onde a terceirização barbariza e submete os trabalhadores as mais precárias condições de trabalho. Temos denunciado insistentemente a ARM Engenharia,  que impõe jornadas excessivas, sem pagamento de horas extras em sua totalidade, condições precárias durante as viagens, sem adiantamento  de diária ou, quando raramente ocorre, com valores insuficientes para hospedagem digna dos seus funcionários”, revela João de Moura Neto, presidente do Sinttel-PI, que lamentou a morte e se solidarizou com a família e amigos de Elenilton.

O Sinttel/RN (Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Rio Grande do Norte) está acompanhando as investigações, buscando a punição e responsabilidade da empresa por estes atos imprudentes que colocam em risco à vida dos trabalhadores. “Até o momento, a ARM com o aval da Fenattel, jogou toda responsabilidade para o trabalhador que não tem como se defender, pois já não está no meio de nós”, repudia Djalma José, diretor do Sinttel-RN.

“A terceirização em nosso país é uma forma de reduzir salários, benefícios, precarizar as relações de trabalho e as condições humanas e como nesse caso, ceifar vidas. Não vejo que a ARM esteja isenta da responsabilidade deste trágico acidente quando é publicado que o trabalhador optou em ficar em casa de familiares e retornou em tempo hábil não usufruindo do gozo do seu descanso, pois é de obrigação da empresa fornecer as condições para que o trabalhador exerça suas funções independente que o mesmo tenha parentes ou não nas cidades fora de sua de lotação”, enfatiza.

Artigos Relacionados
Leia mais em Todas as Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Trabalhadores na Rede Conecta paralisam atividades em Teresina

Na manhã desta quarta-feira (17) os trabalhadores na empresa Rede Conecta, terceirizada da…